10 de jun de 2010

Não temos Opção!


Fico indignada quando ouço as pessoas dizendo: a “opção sexual” de fulano é tal, a opção de sicrana é aquela. Como assim? Opção?

Ninguém opta em ser heterossexual, homossexual, bissexual, trissexual ou sei La mais quantas formas de nos definir existam.

Será que temos esse poder de escolher sobre nossa sexualidade assim tão fácil?

Tenho muitos amigos homossexuais, inclusive meu melhor amigo na faculdade é homossexual, casado, inteligentíssimo, se formou com louvor e logo logo será um brilhante promotor de justiça.
Sou hetero, e nunca me passou pela cabeça fazer uma escolha, optar. Nasci assim.

As pessoas confundem a descoberta normal da sexualidade que ocorre com todo mundo com a descoberta também da orientação que a pessoa vai seguir e nada tem a ver. Porque no fundo isso já esta intrínseco em todos nós.

Muitos homos, por medo do julgamento ou da reação da família sofrem calados e chegam ao cúmulo de se casar com mulheres e as mulheres também se casam tem filhos e essas pessoa tentam “mudar”, tentam gostar do sexo alheio, mas não da. É a mesma coisa de forçar um hetero a gostar do seu próprio sexo. Alguns tiram a própria vida. Infelizmente conheci um que fez isso, na faculdade também.

Vejo as vezes algum ser ignorante dizendo: “ ah voces viram? Fulano deixou a mulher porque virou gay!” virou gay?

Primeiro me vem a mente o que essa pessoa sofreu, tendo que se casar com uma mulher. Depois me vem a mente que ele só fez isso pelo apelo dos pais ou por uma não aceitação da parte dele mesmo. Por ouvir demais que isso tem cura. Ué, cura a gente encontra para doença, isso não é doença, mas as pessoas não entendem e creio que somente seres evoluídos conseguirão entender. Entendeu? Parabéns você é uma pessoa evoluída!

O que importa na verdade é se a pessoa é uma boa pessoa, honesta, digna. Bons princípios.

O homem tem que ser muito homem e a mulher muito mulher para assumirem a homossexualidade nesse mundo tão preconceituoso e hipócrita.


Beijinhos doces da Madame Infinity




4 comentários:

Debor@h disse...

Madame Infinity,

Infelizmente muitas pessoas no mundo continuam com esse pensamento errado sobre a homosexualidade. Quantas pessoas sofrem em silêncio para não magoar a família e o que é mais triste qd um não aceita a si mesmo. Esperamos que as pessoas aceitem-se como são, pq não escolhemos essas coisas, escolhemos sim nossos atos e cabe a nós corrermos atrás de nossa felicidade, porque ninguém fará isso por nós. Bjs carinhosos!

Hakime Goul Djounoubi disse...

Claro, é assim mesmo, e infelizmente ainda falta muito para mudar. Não é fácil ser o que se é, ainda mais se a pessoa faz parte de uma minoria social. Se fores em meu blogue, por exemplo, vais achar um post onde escrevi no título: "Quase me Mataram", e o pior é que aquela história foi real! (19 de abril)

Mas, admiro muito não ter sido eu, que sou gay, o primeiro a levantar essa questão da sexualidade aqui no blogue do Sac do Amor! Parabéns. Não se escolhe mesmo. Porque é algo que quando a pessoa descobre, não foi algo que ela mudou, foi algo que ela encontrou em si mesma. Em poucas palavras, é que já se nasce como se é, seja ou não heterossexual. E, mudar também não dá. Até mesmo aquelas igrejas fanáticas (e outras religiões que seguem a mesma linha de pensamento) que prometem a "cura" para a homossexualidade não fazem propaganda de mudar os desejos de ninguém, apenas as acções - em resumo, os desejos não mudam, então podem voltar e vão voltar com certeza, cedo ou tarde.

Tem um vídeo muito bom que explica o que eu quero dizer, e é curtinho. Sugiro a todos que vejam:

http://www.youtube.com/watch?v=zdM5TdRzUlM

Bom dia para nós.

Boneca de Pano disse...

Concordo plenamente com vc Madame Infinity.
Assino embaixo!!!
Bjos!!
Boneca.

Madame disse...

Eu respeito a todos independente de ser ou nao ser gay.
Cada um faz da sua vida o que quiser.
Respeito é tudo!

bjus