11 de jun de 2010

Até onde chega a sua desconfiança?!



Desconfiança é o receio de ser enganado, sempre achar que existe um alguém suspeito.
Mas por que será que muitas pessoas se sentem assim?
Sabemos que a relação interpessoal no geral é de fato algo que precisa de muito " jogo de cintura". Conviver com diferentes tipos de pessoas pode trazer grandes experiências mas também grandes traumas, sendo um deles a falta de confiança no outro.
Partindo do princípio que a confiança é algo que CONQUITAMOS, então dá pra se pensar que não é tão fácil assim chegar a ela. Quando conquistamos algo, é passo a passo, devagar, cada um no seu ritmo e a confiança é algo que não é por qualquer motivo que a perdemos.
Sendo assim, podemos pensar que muitas vezes (não todas) a desconfiança é algo que de certa forma o " suspeito" contribuiu para que a conquista que conseguiu a princípio fosse por " água a baixo". Nesse caso, falo de alguém que foi ao contrário de tudo que demonstrou ser, comportamentos, sentimentos e acabou contribuindo para que o outro envolvido se sentisse inseguro, desconfiado. Quando isso ocorre ou vai conviver com sentimentos de insegurança, medos ou vai cair fora da relação porque na minha opinião uma vez destruída a confiança, dificilmente irão recuperá-la.

Mas até que ponto a desconfiança vem do comportamento do outro e não da sua própria insegurança? Já parou pra pensar nisso?

Pois é, caso a se pensar....

Muitas vezes aquilo que acredita ser muuuito real, não passa de insegurança, medos..fantasias. Quando não há fato verdadeiro, apenas suspeitas sem provas...melhor se perguntar de onde está tirando tudo o que está pensando. Isso pode virar um fantasma e se você não controlar estes pensamentos que podem não ser verdadeiros...vai acabar sofrendo sem motivo real, apenas "imaginário". Acho por bem se isso acontecer, procurar um Psicólogo, trabalhar a insegurança que no fundo pode não ser no outro..mas sim em vc.

Então enigmáticos amigos (as), repensem sobre o que te faz sentir-se desconfiados(as). Será que no fundo no fundo não é você que transmite desconfiança? Pensem..pensem...e questione os pensamentos até chegar a fatos reais.


Beijos Enigmáticos,
Madame Cleópatra

3 comentários:

Debor@h disse...

Cleópatra querida,

Concordo com o fato de qd a confiança é rompida, dificilmente será reconquistada, mas não é impossível, se ambas as partes estão dispostas a seguir em frente, sem remoer o passado e sem cometer os mesmos erros. E muitas vezes é tudo imaginação criada por nossa insegurança, baixa auto estima etc, devemos trabalhar com nossos problemas e medos para não sermos infelizes para sempre. Bjs madame enigmática, ótimo tema!!!

Mulher Abstrata disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hakime Goul Djounoubi disse...

Pois é verdade, acho que muitas vezes a culpa é sim nossa, e não da outra parte.

Eu tenho dificuldade em confiar, às vezes, mas às vezes também já vou logo me abrindo e me dou mal. Acho que no começo, tem que saber dosar as coisas, a nossa necessidade de proteção e de interação. Depois, é outros quinhentos...