27 de jun de 2010

Durante a Noite Inteira


Ele mora numa cidadezinha fria, na serra, uma cidade do sul...

Ele não tem gatos nem cachorros em casa, os familiares vivem em outro Estado e os amigos raramente aparecem para fazer uma visita, também ele não é muito de sair. Sempre que volta para casa, está sozinho da porta para dentro. Ele tem só Deus por ele...

Ele tinha um namorado, mas este namorado foi ficando d
istante, aos poucos cada vez mais ausente, mesmo sem nunca assumir, dizer que era o fim...

Ele conheceu recentemente um amigo, que propôs que namorassem, e ele pensa em aceitar...

Este amigo parece ser uma pessoa boa, parece ser maduro. Mora numa cidadezinha quente, próxima ao mar, uma cidade do grande norte...

Seja como for, ele sabe que não será como ele sempre sonhou. Que não dormirão juntos de noite, nem poderá jamais dizer que tem ciúmes dele. E ele talvez aceite, mesmo sem ser exactamente isso o que ele quer...

O que ele quer? Um amor que seja para a noite inteira, que seja a noite inteira bem junto, sem que haja lembrança do passado, ou desejo de voltar atrás, para um momento fugaz de felicidade ou vontade de felicidade que alguma vez existiu... O que ele quer é mais ou menos como a canção que toca agora...

Monsieur Cvet z Juga

17 comentários:

SAM disse...

Monsier,

obrigada pela visita.

Quanto ao texto ele já não está mais sozinho ao que parece. Depende dele aceitar o que a vida oferece e que geralmente não é o suficiente para os grandes e até pequenos sonhos das pessoas (se for é bingo) É preciso ser realista e prático sem perder a ternura de viver e sonhar. Talvez a companhia de um gato ou um cãozinho seria excelente ( em ambas perspectivas).


Carinhoso beijo e excelente domingo

Debor@h disse...

Monsieur sheli,

Um post quase autobiografico, excelente! A música tb está linda, eu gostava da Cindy Lauper!

Aprendi com o tempo que não podemos planejar muitas coisas pq a vida tb se encarrega de sua parte. As coisas nem sempre são como a gente quer, mas são o que tem que ser. Mas sempre busque por sua felicidade, esteja ela onde estiver! Mil beijos!

Carolina disse...

Tudo me pareceu neste relato muito solitário. Só me questiono se a solidão dele é de dentro pra fora ou vice versa.
Triste, viu?
Mas não se preenche alguém com outro alguém, é preciso primeiro nos preenchermos...

bjão. E boa sorte para o amigo!

Sac do Amor disse...

SAM:
É uma ideia muito boa, sempre sonhei em ter um gato, acho que está na hora, e das primeiras coisas que vou fazer quando me mudar, se for possível. Os animais são uma fonte de carinho. Obrigado pela visita e volte mais vezes.

Deborah:
A Cyndi Lauper eu acho que canta com mais paixão que a Madonna, e sempre esteve aqui no meu coraçãozinho, chaverah sheli. A vida é mesmo uma caixa de surpresas, e eu tenho que cuidar de mim, sim. Todá rabá leolam!

Carolina:
Verdade, quem nos preenche melhor é sempre nos mesmos. E, sobre a solidão ser de dentro para fora, ou de fora para dentro, não sei dizer, talvez os dois. Grato pelo teu carinho, espero que tudo dê certo.

A todos vocês, o meu abraço.
Monsieur Cvet z Juga.

Everson Russo disse...

A vida sempre nos trará novos horizontes...novas trilhas e sonhos...abraços amigo,,,paz e uma bela semana.

Alyne disse...

Amoreee....vem pra cá vem...pra te abraçar...Ohummmm...
Veja, pra ser feliz com quem quer que seja...precisa primeiro estar feliz consigo e vc já está começando, está se " livrando" do que te faz mal (trabalho). É devagar, nada é ao acaso..tudo é sempre pra acrescentar...pense nisso.
Tenho certeza que mudando o foco vc se sentirá muuuito feliz ♥ Talvez já seja..mas falta olhar pra dentro.

Ana Paula disse...

Eu adorava as músicas da Cindy...peninha que ela já não é mais a mesma.

Enfim, adorei o texto. Bela história.

Sac do Amor disse...

Everson Russo:
Que bom que a vida sempre se encarrega de mudar a si mesma, de vez em quando precisamos, não é verdade? Abraços e vou esperar pelo teu livro.

Alyne:
Obrigado pelo abraço, já me sinto abraçado, hahaha. Eu faço isso de sair pela minha saúde mesmo, meu bem estar. Espero só que meu coração também melhore... Beijos para ti.

Ana Paula:
Pois é, ela mudou, mas acho que menos que outros artistas, e o trabalho dela continua fantástico! Que bom que apreciastes a história, é real. Abraço e volta mais vezes, amiga.

Boa semana a todos. Monsieur Cvet z Juga.

Everson Russo disse...

Uma bela terça pra ti amigo,,,abraços.

Madame disse...

Arrebentou no post de hoje,adorei!

Perah shel HaDarom disse...

Gente do céu, não acredito numa coisa dessas! será que as Madames resolveram abandonar o blogue?

Não vale, eu protesto! Quedê os textos de Madame X e Madame Muááá?

Sac do Amor disse...

lindo e doce Monsier!

me passou uma tristeza com suas palavras q senti ate vontade de chorar... vc se entregou nesse post como em tudo q escreve, sinto isso!
penso só uma coisita: se colocamos alguem no lugar de outro sem antes viver o "luto" necessario, corremos o risco de querer mais ainda e com todas as forças voltar ao q era...as vezes o novo antes da hora so nos faz sentir mais a falta do antigo....espero q nao seja esse seu caso, mas eh o q digo sempre a uma amiga q eh carente...rs

amei amei amei

beijos iluminados

Madame Infinity

Paulo Braccini disse...

muito lindo e sensível ... conheço a história do amigo e o q tenho a dizer é simples ... o amor pode ter várias facetas ... eu sempre optei pelo amor calmo, tranquilo e sereno mas q aquece e nos acompanha por toda a vida e nunca desejei para mim as grandes paixões que se consomem com o tempo que nem uma chama ... enfim ... são escolhas q fazemos ... siga em frente querido seu caminho ainda é longo e com certeza será lindo e feliz ... acredite e lute ...

bjux

;-)

Everson Russo disse...

Um belo dia pra ti amigo,,,abraços.

Aym disse...

Cindy é diva.
Adoro ouvir, quanto to triste ou quando to muito feliz, nunca sai do meu repertório :D
beijos
boa semana.

Sac do Amor disse...

Aqui é o Monsieur.

Minhas queridas Madames,

Me passou pela cabeça, e espero ser apenas uma coisa de minha imaginação, que meu post deixou vocês tristes, ou então que combinaram de nada escrever para que eu tivesse tempo de pensar, de reflectir melhor, não sei.

Se for isso, não precisa, minhas queridas. Ficarei bem, se Deus quiser. Não deixemos o Sac do Amor assim abandonado por tantos dias, ok?

Adoro vocês minhas lindas, por favor vamos voltar a escrever!

Debor@h disse...

Monsiuer e madames lindas,

Eu não pude postar na segunda por falta de tempo mesmo, cheguei em casa só a noite, bem encima do jogo do Brasil e no trabalho não deu para postar tb. Acho que nunca fiquei sem postar nada, mas aconteceu e sinto muito. Depois não quis postar nada me explicando no dia das outras madames, espero que entendam. Segunda tô de volta!

Amigo sheli, não foi pelo seu post não, que é emocionante sim e lindo, foi por falta de tempo mesmo. Sorry! hahah

Beijos X, Madame X!