24 de jun de 2010

Doce Mentira, Dura Verdade.

Estava eu no consultório do meu terapeuta essa semana e entre uma revista e outra me deparei com um artigo muito bem escrito, (não me lembro por quem), que falava sobre a doce mentira e a dura verdade.
Não me lembro o teor das perfeitas palavras da escritora, mas passaram-se alguns dias e ainda continuo pensando nesse tema.

Quão verdadeiro e quão difícil de admitir coisas sobre ele.

Mentimos? Porque fazemos isso se odiamos ser enganados?

Mas sabe aquela pessoa que nos joga uma verdade tão dura goela abaixo que parece que ficamos até com uma certa dor, imaginária mas no fundo ela é muito real, porque por mais que a verdade seja nossa preferida, a máxima frase “ A Verdade Dói” também é verdadeira.

No direito ouvimos muito sobre a verdade “REAL” dos fatos, e por um acaso existe verdade irreal? Meia verdade?

As vezes para não infligir dor a alguém de quem gostamos, deixamos de falar certas verdades, então nesse caso, a omissão ou a mentira propriamente dita se torna doce, agradável.

E muitas vezes o contrário acontece, quando falamos a verdade sem pudor ou “papas na língua”, essa verdade se torna sofrimento, mágoa, sentimentos ruins. Mas não é a verdade pregada a quatro ventos que deveria ser sempre dita?

Na verdade, eu, particularmente, acredito na bondade dos corações. Se dizemos uma verdade dura, mas junto com ela fluem sentimentos bons, de carinho a dureza pode ser sim abrandada.

Acredito na firmeza com docilidade.

Boas energias!!!


Beijos doces e verdadeiros da Madame Infinity





6 comentários:

Pablo disse...

Nossa que lindo.
Quando comecei a ler o post, imaginei que isso seria algo difícil de lidar. Porque, para falar a verdade, eu minto um pouquinho rsrs, (mas para o bem)!
E até achei que não existisse outras formas de expor as verdades.

bacana!!!!

Abraços, e te convido para ler meu livro hehe..

Alyne disse...

Noossa..como tudo isso que disse é tão verdadeiro pra mim.
Mas sabe, vejo tb que muitas coisas podem ser verdadeiras a vc mas para o outro não...é complexo isso...rs
Gde post..amei!

Hakime Goul Djounoubi disse...

De tarde eu volto aqui também, se Deus quiser, e te leio com a devida atenção, Madame Infinity!

Até logo e bom sábado.

Sac do Amor disse...

Madame Infinity, querida, bom domingo para ti.

Veja bem, já disse milhares de vezes que o melhor é dizer uma mentira que faz o bem que uma verdade que faz o mal, e continuo com a mesma opinião.

E, não sei qual é o consultório, mas a revista era muito boa! Qual é o nome dessa Revista, por acaso?

Pois é mesmo dessa forma. Há um jeito apropriado de se dizer as coisas, tem que se ter tacto, para não magoar, porque magoar não permite que a pessoa absorva a verdade completamente, puramente, e sempre que recordar nosso conselho, se a dor vir junto, talvez nem queira pensar muito.

Parabéns pela escolha do tema, super bem pensado.

Até o próximo, minha querida. Tudo de bom.

Monsieur Cvet z Juga.

Madame disse...

A verdade é bem relativa.
Eu nao falaria que uma colega de trabaho esta brega so pra dizer que eu falo a verdade.

Sac do Amor disse...

Pablo, longe de mim querer ser a dona da verdade ou da mentira...kkkk apenas expus os fatos das maneiras q conheço.

Alyne vc tem razão a "verdade absoluta" seria mta prepotencia alguem querer dizer como se deve fazer as coisas...ne? nao existe...isso é mito...rs

Meu querido Monsier...
corretissimo... se essa suposta verdade for para infligir dor a alguem melhor nao dizer ou dizer com tat se for inevitavel....cada caso eh um caso. devemos pensar antes em como queriamos ser tratados caso fossemos nós a ouvir ne?
obrigadaaaa

madame eu tbm nao faria isso.
dizer a verdade doa a quem doer eh uma coisa agressiva e desnecessaria, so demonstra uma infantilidade ou uma malignidade q eu abomino tbm.1

a todos! eu amei os comentarios de cabeças pensantes como a de vcs!
obrigada mesmo!

beijinhos doces da Madame Infinity