26 de out de 2010

Usar Mal a Liberdade


"Amiga a gente não sai sem o outro, tudo o que fazemos é junto, sempre!
Como era festa da empresa num sitio com os amigos, achei que seria legal mostrar pra ele que não tem problemas de ele ir, desde que ele estipulasse um horario para nos encontrar-mos e sair depois. Mas não! Ele foi de manha e era 18h00 e nada dele. Chegou na minha casa todo sujo e de cara cheia, me tratando mal.Capotou de sono no sofá e adivinha: nada de sair. 
Terminei com ele pq acho que quando ele bebe, passa dos limites, e quando esta são, é muito irresponsavel."


Ja ouviu essa historia por ai?

Como ja passei por uma situação parecida ano passado, aconselhei minha amiga a ser firme em relação a isso.
Voce quer ser legal  e  ter um relacionamento sadio, dando espaço para o parceiro e ele não tem freio?

Relacionamento é troca. Voce da uma coisa boa e espera receber o bem, não xingos e pontapes.

Se voce da liberdade e a pessoa não sabe aproveitar fica dificil.


Nada melhor do que uma conversa para resolver esse problema.

Se um cede e deixa de lado o orgulho e o ciúme para que o parceiro fique mais feliz, porque o outro não pode fazer por onde?

Uma relação saudável depende dos dois.

Pense nisso!

Pra você que me ama


Madame Muaaa

21 de out de 2010

Dividindo a Felicidade



Hoje é um dia muito importante pra mim.

Antes de tudo vem aquela frase: “Não to ficando velha, mas sim experiente”

Quero dividir nesse dia a minha alegria em estar viva, em ter saúde e força para trabalhar e para superar qualquer barreira que possa vir em meu caminho.

Quando fiz 24 anos parecia que o mundo ia acabar. Ai quando fiz 25 me senti tão leve, não dizer o por que.

Hoje uma pessoa perguntou quantos anos eu tinha feito e eu disse que 20 (mentira!!) ai eu ouvi essa:

“A gente tem tanta coisa pra se preocupar na vida, vai ficar chorando e resmungando por causa de idade?”

Isso faz muito sentido.

Que adianta reclamar?
Meus anos não vão diminuir, só aumentar...a diferença é que posso fazer desse momento uma coisa boa e uma fonte de orgulho.

Pra voce que me ama
Madame Muááá

11 de out de 2010

Era uma vez

Era uma vez dois jovens que se conheceram durante o tempo do colégio, namoraram por um tempo apesar da jovem não ser apaixonada pelo jovem que era apaixonado por ela. Estavam sempre juntos e a ligação dos dois era muito forte, independente do amor existir ou não. Um dia a jovem decidiu colocar um ponto final e terminou o namoro e os dois nunca mais se falaram. 

Quase 10 anos se passaram, a jovem se mudou para o exterior e um dia recebeu um email do seu antigo namorado. Voltaram a se falar e apesar de todos esses anos afastados, ambos nunca deixaram de pensar um no outro. Desde então, raramente passavam dias sem se falar e apesar da distância física, eles estavam muito próximos. 

Quando se encontraram a ligação deles continuava a mesma e a jovem dessa vez deu uma chance ao jovem e acabou se apaixonando também. Entre viagens, telefonemas e mil emails eles continuaram essa relação a distância por alguns anos e a jovem, mesmo tendo suas inseguranças e incertezas deixou tudo para trás e foi morar com o jovem, que já não era mais a mesma pessoa, o tempo muda tudo e todos, ela também já não era exatamente a mesma, cada um com seu passado a carregar.

A jovem se decepcionou com a súbita frieza do rapaz e o seu medo de tomar decisões sérias e compromisso. Ela queria casar, ter filhos, ser feliz e ele ainda queria namorar. Apesar do amor de ambas as partes, a relação era uma montanha russa, de altos e baixos e mesmo com todo o carinho e amizade, eles pareciam não se entender por muito tempo.

A jovem voltou ao exterior, a separação foi dolorosa aos dois, e ela se sentia incompleta longe dele, mas ao lado dele sentia que ainda faltava algo, sentia um vazio, talvez pela forma diferente de cada um de ser e agir. Entre mais viagens, telefonemas, milhares de emails, vários momentos felizes vividos juntos e entre várias brigas e discussões sem fim, ela decide que não voltará mais a largar tudo por esse amor que não é o que ela realmente gostaria que fosse e ele sempre parado e calado, sem fazer muito por esse amor que diz ser o maior de sua vida, causa lá nossas dúvidas.

Vai ver não deveriam estar juntos, vai ver deveriam, mas na vida tudo tem um limites, todos nós temos nossas fronteiras e sabemos até onde podemos e devemos ir e onde e quando devemos parar. Ambos são jovens e querendo amar e ser amado com a mesma intensidade, sem tantos obstáculos no caminho, nada nem ninguém é perfeito, mas devemos parar para pensar as vezes e saber quando é o momento correto para colocar um ponto final em algo que parece não chegar a lugar nenhum e seguir em frente, deixar novos ares entrarem pela janela e encontrar a própria felicidade, que não está no outro e sim dentro de nós, basta aprender a conhecer a nós mesmos e enxergar a luz que existe lá dentro, dentro de cada um de nós.

Beijos X
 

8 de out de 2010

Que tal um vale night?!

Acredito que muitos já ouviram a música de Durval Lelis que chama " Vale Night".  Pra quem não ouviu, segue uma parte da letra para que entendam melhor o que quero dizer..rs



Música  - Vale Night ( Durval Lelis)

Vale Night, o passaporte da folia

Encontrei a solução pra essa agonia,
Peça o seu vale night caia na folia.
Olha aqui
você não se ache, você não me alugue
você não me acabe não
Diga ai, não tem quem agüente
Sou muito descente, acho que mereço então
Oh meu bem, é muito trabalho, na semana inteira
Quero só meu dia de paz
Encontrei a solução pra essa agonia
Peça o seu vale-night, caia na folia
Ela me deu o vale-night o, o, o
Eu precisei do vale night o, o, o
Eu andava todo estressado
agora a coisa mudou
Ela meu deu o vale-night o,o,o
Eu precisei do vale-night o,o,o ......
Quem tá solteiro, continua solteiro

quem tá casado, continua casado
Quem tá ficando, continua ficando
Mas o vale night é um direito do povo
Encontrei a solução pra essa agonia
Peça o seu vale night caia na folia
Ela me deu o vale-night o, o, o
Eu precisei do vale night o, o, o
Eu andava todo estressado
agora a coisa mudou ....


Entenderam?
Então veja só....eu sou suuuper a favor da liberdade. Independente do estado civil, tipo sanguíneo, raça...rsss.
Muito problemas de relacionamentos que vejo por aí a fora, são muitas vezes baseados na falta de liberdade. Claro que liberdade é muito diferente de falta de respeito para consigo e com o outro. A liberdade que menciono é a baseada em respeito mútuo e principalmente em suas vontades próprias.
A música acima fala de um dia de Folia. Cita até que pode ser solteiro, casado, ficante....o importante é se divertir....você sente vontade de fazer isso?

Confesso que sinto e faço... um dia no mês reservo pra fazer algo sozinha, com amigas. Ainda não chega a ser um vale night, porque acabo fazendo de dia os passeios, a folia....mas sabe que não é uma idéia ruim...?!
E vc...o que acha do "Vale night"?
 
 
 
Beijos Enigmáticos,
Madame Cleópatra