24 de mai de 2010

Viva o Amor

A semana começa mais uma vez e eu venho cheia de novidades para contar em primeira mão!

Agora, além de termos a presença ilustre do nosso Monsieur Cvet Z Juga (desculpa mas até agora não sei pronunciar amigo hahah), agora teremos a partir dessa semana mais madames no Sac! Yes!!!

Estava difícil encontrarmos tempo de postar mais de 1 vez na semana, então decidimos buscar outras madames corajosas, decididas, que sabem o que querem ou pelo menos o que não querem nas suas vidas e vieram dar a luz das suas graças aqui no blog. Fico muito feliz e em nome de todas as madames dou as boas vindas à Madame Infinity e a Madame Cleópatra. Sejam bem vindas madames!

Hoje vou deixar um texto que encontrei na Revista
Personare e achei demais e tem muito a ver comigo, escrito por Bruna Rafaelle.

Alguma pessoa já passou pela sua vida e você teve a total certeza de que era "o seu número"? Existem situações que vivenciamos que nos permitem entrar em contato com pessoas que parecem que tem um pedaço de nós dentro delas, não é mesmo? Parece até que estamos mais vivos quando estamos perto delas, além de dar uma paz gostosa de sentir. Tem gente até que percebe que ficamos mais iluminados e felizes, porque realmente estamos irradiando mais vida e mais prazer de estar ao lado de quem amamos de verdade.

Outro dia, eu observei um caso muito interessante. Era um casal que tinha se separado por um motivo bobo, mas dentro deles ainda havia uma esperança muito grande de que iriam dar certo mais adiante. Ambos carregavam uma sensação enorme de tristeza quando se lembravam das banalidades que os separara. Durante muito tempo, cada um seguiu o seu caminho, traçando novos relacionamentos, mas por dentro havia sempre um lugar guardado apenas para aquele par perdido no tempo. Eles viveram novos amores, mas nada que fosse tão intenso e que tocasse tanto suas almas.

Num belo momento de suas vidas, eles resolveram juntar as peças do seu passado e decidiram frequentar os mesmos lugares que iam juntos. A história se desenrolou como eles fizeram acontecer, eles se reencontraram e vivem até hoje esse amor, muito mais maduro e com a vontade de que tudo dê certo entre eles. Mas como foi esse processo dentro deles?

Durante toda nossa vida, nós passamos por mudanças que são nossos amadurecimentos, aprendemos a lidar com a vida, com a morte, com ganhos e perdas, desenvolvemos nossas habilidades e absorvemos grandes conhecimentos. Passamos por vários relacionamentos afetivos que findam quando já não há mais finalidades para eles.

Há casais que realmente não passam muito bem por esse processo de amadurecimento juntos. Por isso vemos relacionamentos que se desgastam e terminam. Mas, em alguns casos, o sentimento se mantém e mostra a sua força com o tempo. O que é mais importante nisso tudo, não é se o nível de maturidade do casal é diferente ou igual, mas se há ou não uma vontade verdadeiramente grande dos dois permanecerem juntos. Isso, sim, abre portas e cria pontes inimagináveis para que o relacionamento aconteça.

Isso se comprova quando observamos pessoas que ficaram separadas por anos e anos e depois retomaram suas relações e em casais que vivem relacionamentos profundos, mesmo vivendo em lugares bem distantes.

As pessoas muitas vezes querem encontrar um amor, mas, em muitos casos, elas não se permitem amar. Estão fechadas, presas a relações do passado que não são reais no momento atual.

Para elas eu sempre pergunto:

Você está realmente querendo amar neste momento de sua vida?
Você se coloca como uma pessoa que quer ser amada?
Você está aberto para uma relação?
Se você se identificou com o tema e respondeu sim às perguntas acima, então permita-se amar. Faça a sua vida se abrir para um amor verdadeiro e viva o prazer de amar.

Somos seres capazes de amar e temos necessidade de receber amor de outras pessoas. Então, sempre que você se perguntar se há um amor verdadeiro por alguém em você e se também perceber, tanto da sua parte como da parte dessa pessoa, que vale a pena viver esse sentimento, permita-se trocar esse bem!

Acredite e tenha fé em si também sobre as suas capacidades de ser amado por alguém realmente interessante, do jeitinho que você quer. Lembre-se: a primeira e única pessoa capaz de criar a sua própria realidade é você mesmo. Então, capriche na autoestima para que essa pessoa venha e fique em sua vida.

Muito bom né, agora deixo os dias dos integrantes do Sac.

Madame X - Segundas
Madame Muááá - Terças
Madame Mandy - Quartas
Madame Infinity - Quintas
Madame Cleópatra - Sextas
Monsieur Cvet Z Juga - Domingos


Os Sábados estão livres pois até madames e monsieurs merecem descanso! haha

E não esqueçam de mandar perguntas e tirar dúvidas conosco, escrevendo para o email sacdoamor@gmail.com

Beijos X

4 comentários:

Abdoul Hakime Goul Djounoubi disse...

Madame X, muito bem mandado o texto. Eu também sou fã da Revista Personare, e sempre consulto o meu horóscopo com eles, pois acho que vão directo ao ponto.

Neste texto, a autora diz tudo quando escreve esta frase: "As pessoas muitas vezes querem encontrar um amor, mas, em muitos casos, elas não se permitem amar. Estão fechadas, presas a relações do passado que não são reais no momento actual." Acho que isto resume um pouco de mim, mas não tudo. Fica a lição, porque assim como a pressa é inimiga da perfeição, o medo é inimigo do amor.

Parabéns à nós todos do Sac por termos novas Madames! Agora isso aqui realmente vai pegar fogo, hahaha.

"O Sábado é a rosa da semana", como dizia a querida Clarice Lispector, e é boa a idéia de dar uma pausa no nosso serviço neste dia, amei.

Beijos e abraços, chaverina Madame X!!!

Alyne disse...

Reflexão total este texto. Muiiiitas pessoas dizem que amam, que isso e aquilo, que o outro não sabe o que faz etc. No entanto, o quanto a própria pessoa está disposta a se envolver sem egoísmo na relação?
Amar, amar e amar....ai ai ai.
Ah, o blog vai bombar...rsss. Tá tudo óootimo por aqui.

Hakime Goul Djounoubi disse...

Alyne, tens razão. As pessoas são mesmo egocêntricas quanto a esse ponto. Amor é coisa séria!

Sac do Amor disse...

Oiiiiiiiii gente!
É a Madame Muááá!

Desculpem a ausencia mas minha vida mudou e estou tentando me reorganizar rsrsrs...
Semana que veme stou de volta!

super beijossss