17 de mai de 2010

Como saber se ele é o homem certo para casar

Você está cansada de relacionamentos tico tico no fubá e sem compromissos e quer encontrar o cara certo para ter um relacionamento seguro e estável. Está enfim cogitando o tão sonhado e temido casamento. E agora? Como saber se ele é o cara certo para você passar a vida toda (ou pelo menos boa parte dela)? Será que o comportamento dele muda drasticamente depois do casório?

Atitude na medida certa!

Imagina o tédio (e trabalho) que dá estar em uma relação em que você tem que decidir tudo! Viver ao lado de uma pessoa sem iniciativa, que não sabe te surpreender, improvisar ou propor algo para a relação está muito longe de ser o desejo de qualquer mulher. Fuja de homens inseguros, sem atitude suficiente para tomar frente da própria vida (quem dirá te ajudar a conduzir uma vida a dois) esperando a boa vontade do destino.

Invista se ele toma decisões, te liga de surpresa, marcar jantares e te chama para dançar, deixando a marca de sua personalidade da relação sem invadir seu espaço e sempre levando em conta suas decisões. A falta de criatividade do parceiro é um dos maiores problemas apontados por mulheres quando o relacionamento não vai para a frente.

Amor de mãe

O seu futuro marido vai tratar você de uma maneira muito semelhante a que ele trata a mãe dele. Parece estranho, mas esse comportamento faz sentido. A esposa, depois de algum tempo, passa a ser assimilada pelo inconsciente do homem como uma presença feminina constante, como foi a mãe a vida toda. Involuntariamente, ele vai fazer essa ligação e tratar você de uma forma parecida com a que tratava ela.

Então é melhor começar já a prestar atenção em como ele age com a sua sogra. Se ele é do tipo que ofende, não tem paciência, maltrata a coitada e até já ousou agredi-la, caia fora antes que seja tarde! Ninguém merece falta de respeito! S

Na hora de pagar a conta…

Mesmo quando fingem indiferença, as mulheres adoram quando eles pagam a conta no primeiro encontro. Essa gentileza conta muitos pontos e mostra que ele quer agradar. Mas preste atenção se, nos próximos encontros, ele ficar envergonhado se você abrir a bolsa no restaurante para ajudar a pagar ou se sentir que ele está incomodado com sua iniciativa de dividir a conta. Diferente de cavalheirismo, essa atitude pode significar que ele não aceite a igualdade entre vocês.


Casa organizada, vida organizada

Ele sempre anda se perguntando “onde foi que eu deixei…”? Na casa dele, as meias ocupam qualquer espaço, menos o de dentro das gavetas? Ele deixa a louça da semana toda amontoada na pia para lavar no sábado, o que ainda pode ser apenas uma promessa. Atenção nesse homem! Não pense que ele vai mudar quando casarem, ou que você vai amá-lo tanto que sequer vai se importar com a “baguncinha”.


Grudado na barra da saia

Ele é o tipo de homem ideal. Quase nunca sai com os amigos. Quando marca de sair, pode desistir a qualquer momento, se você sugerir um outro programa. Prefere ficar em casa a fazer qualquer outra coisa. Sempre. Oops. Cuidado! Ideal, nem para as mulheres do século passado! O homem contemporâneo tem que ser independente e saber dosar as saídas com os amigos e com a namorada. Só assim você também vai poder administrar bem a sua vida social, sem uma versão masculina da famosa Amélia pendurada no seu pé.

A tendência é que as características do namorado se acentuem quando virar marido. Para garantir que o partido é dos melhores, você tem que notar se ele está pronto para ficar com a namorada quando ela realmente precisar, mas se também sabe dizer um bom “não” quando você começar a ficar pegajosa. Do contrário, tanto se o moço é daqueles que fazem happy-hours só com os amigos no dia do seu aniversário, quanto se é do tipo que insiste para ir com você até aos chás-de-bebê das suas amigas, fuja enquanto é tempo!

Por último, mas não menos importante

Todas nós já sabemos que sexo não é tudo, mas vamos combinar que no casamento ele vale no mínimo uns 30%. Talvez 50%… Mas é fato: é essencial que ele seja muito bom! Então, se o cara com quem você está saindo não faz questão de se esforçar para satisfazer você, bota ele pra escanteio!

Se o “problema” dele não pode ser resolvido pela medicina, se você já conversou com ele sobre isso, já instruiu o rapaz de todas as maneiras possíveis e nada disso resolveu, não adianta insistir. Sem química, sem casamento! Mesmo que ele seja perfeito nos outros aspectos… esse não é pra casar!

Beijos X


3 comentários:

Me permita disse...

É tudo verdade! rs Engraçado, eu utilizei algumas dessas dicas na escolha de da minha parceira, tipo como ela trata os pais, a organização da sua casa.... Sabe, gosto do estilo desse blog: muito humor para falar de coisas sérias! Bravo! Bjs meninas, e um abraço para o Monsieur! rs Obrigado pelas visitas e pelas gentilezas!

Jussara Christina disse...

Não sei se rola ...
Conheci o cara perfeito, namorei 06 anos, noivei, casei por 04 anos, tive um filho e me divorciei há 07 anos, nunca me recuperei totalmente. Não acredito muito mais no amor e pior ainda no casamento!
Ele acaba com tudo de bom que possa existir entre dois seres.

Abdoul Hakime Goul Djounoubi disse...

Também acho que falta de iniciativa é um factor muito negativo. Mas, há que se considerar que homens são diferentes de mulheres quanto à esse ponto. As mulheres parecem ser sempre mais mduras, mais decididas. Nós, homens, não.

Tenho um amigo hétero que conheci faz pouco tempo. Ele me pediu conselho esses dias sobre uma relação que está a se iniciar, entre ele e uma moça do trabalho. Perguntou se é bom investir nela, apesar das suspeitas de que não dará certo, e do que os outros falam, de que ela não vale muito a pena. Eu disse: "Se não arriscas, nunca saberás!".

Quanto à parte em que dizes que a esposa será tratada, mais cedo ou mais tarde como a mãe, concordo plenamente. Na verdade, acho que é até um alerta para mim. Não que eu já tenha sido agressivo com ela, ou desrespeitoso, mas nós brigávamos muito, e eu esperava dela um carinho que ela não estava sempre disposta a dar, eu tinha também muito ciúmes dela com meus outros irmãos. Será que no futuro, quando eu casar-me, serei assim dependente? É melhor eu me prevenir, hahaha.

Cavalheirismo... quem não gosta? É bom mesmo, e a regra é a mesma que para a cortesia: demais, vira descortesia. Então, quem não aceita dividir a conta, provavelmente vai querer pagar todas as contas, mas o serviço doméstico achará que é coisa apenas da coitada da mulher!

A tendência é as características do namorado se acentuarem quando ele virar marido... isso é verdade. Ou então piorar o ruim e extinguir-se o bom, hahaha. Brincadeira, cada caso é um caso. Queria só saber de onde é que tiraste este pensamento... genial!

Concordo quando dizes que o sexo não é essencial mas é muito importante. Agora, só 30% da relação???? Fala sério Madame X!