1 de mar de 2010

Livres & Desimpedidos

 Sex and the city

O pessoal costuma reclamar da solidão quando está sozinho mas quando estamos acompanhados o que queremos mais é nos sertirmos livres. Não existe um meio termo?

Nunca estamos satisfeito com o que temos. 

Infelizmente, o ser humano, seja ele homem ou mulher, está sempre buscando aquele algo  a mais para se sentir completo e acaba por sempre estar infeliz, pois não existe alguém perfeito e a paixão e o desejo com o tempo diminui, virá rotina, e assim vamos vivendo.  

Existem pessoas que tem medo de ter um compromisso sério, medo de se apaixonar, sei lá, talvez tenha medo de si mesmo e de acabar sofrendo. Eu sou do tipo que acha que devemos sempre tentar, nos entregar 100% de corpo e alma quando estamos com alguém, acreditar naquilo que está vivendo, viver o momento, mesmo que depois venhamos a sofrer ou nos arrependermos, pelo menos não ficamos na dúvida.

Quem é que não gosta de dormir abraçadinho de conchinha, sentir o calor do outro pertinho, de ter alguém com quem passear, acariciar, amar, beijar e até brigar? 

Acho que devíamos parar de reclamar do que temos. 

Se você está solteiro(a) no momento, então curta sua liberdade, sai com os amigos, paquere, flirte bastante, transe com quem tiver contade sem nunca esquecer da camisinha, faça o que bem entender com quem quiser. Você é livre e não deve satisfação a ninguém. Pode voltar tarde para casa ou nem voltar que não vão pegar no seu pé e nem causar cenas de ciúmes. Veja sempre o lado bom de todas as situações

Se você está comprometido(a), casado(a), namorando, ficando ou pegando, então aproveite o que essa pessoa e essa relação tem para te oferecer, divirtam-se, explorem o corpo um do outro, vão fazer um piquenique no parque, assistam televisão juntos abraçadinhos no sofá, caminhem de mãos dadas e garanto que vão causar inveja nas solteironas e solteirões de plantão.

Não podemos ter tudo o que queremos, mas temos o que nos é necessário naquele devido momento, então aproveite porque não sabemos até quando poderemos desfrutar desses momentos bons e as vezes chatos também, mas que fazem parte da vida e que quando não temos ou perdemos, sentimos falta, acreditem, até das brigas bobas. 

A grama do vizinho sempre parece ser mais verde e inclusive o mesmo vizinho acha sua grama mais interessante que a dele.

Beijos X

6 comentários:

Madame disse...

Todos gostamos de liberdade.
Quando se tem um relacionamento fica dificil e existe uma certa cobrança.
Mas to procurando um meio termo entre a liberdade moderada e um relacionamento saudadevel.

bjuuus

A Madrasta Má disse...

Há dádivas que só aceitamos no futuro longiquo... por queeeeeeee? bjinhos da Madrasta!

Mulher Asterísco disse...

Eu era assim: estava com alguem, queria ficar livre. Estava só, queria alguem. Eu achava que ahavia algo errado comigo. Fiz anos de psicanalise até conseguir responder a pergunta que derrotou Freud: O que quer uma mulher?
- Simples, aquilo que ela não tem!

Beijos e obrigada pela vista ao nem froid...volte sempre!

Paulo R. F. Braccini disse...

pois então Madame X, nunca estamos satisfeitos mesmo ... o bom senso passa sempre longe do ser humano ... vai entender né?

bjux

;-)

Silvana Nunes .'. disse...

Mas a vida é assim mesmo, somos eternos insatisfeitos.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja uma boa semana para você.
Saudações Florestais !

Sac do Amor disse...

Pois é, esse assunto dá pano para a manga, não existe algo perfeito e sempre estamos insatisfeitos com o que temos, vaid e cada um encontrar o seu próprio equilíbrio.

Beijinhos a todos!

Madame X!