24 de mar de 2010

Cafajeste: Eu sou, Tu es, Ele é...


"O cafajeste ou é um doce cafajeste, um cafajeste lírico, poético,romântico, decente...
Ou é muito risível.
Não há outra saída para esteanimal.
Ou tem a manha ou torna-se caricato na primeira piscadela.
Ou é um dublê do Peréio ou apenas um ensaio de Didi Mocó Sonrisal. Didi égênio, ora, mas é macaco de outro galho.

O cafajeste amador é piada.
Quertraçar todas e a nenhuma se devota.
Blefe.
Não sabe, nem nunca procurousaber, que, no amor e no sexo, não existe mensalão nem milagre.

O cafa poético não é nada óbvio.
Sabe, inclusive, que nem só de bonitonas egostosas vive o homem.
É capaz de devotar-se àquela mulher que ninguém dánada por ela.
E, de repente, descobre que se trata de um sexo semprecedentes, um vulcão nunca dantes despertado para as artes da alcova.

O cafa amador parece vestir-se sob encomenda de um personal stylist: falsamalandragem, cafuçu de araque. E sempre com um pé no metrossexualismo ou natendência.

No cafa romântico qualquer peça lhe cai bem, a ciência da pegadaestá no olho e no drinque caubói, por supuesto.

O doce cafajeste entra no saloon e não atira para todo lado.
Não gastabalas à toa. Sempre escolhe um alvo.

O caricato desfalca o colt até com asmulheres dos amigos, embora não tenha arma para matar sequer uma formiga acaminho da roça.

Falso e romântico
O falso cafa é só garganta.
Transando ou não, diz que transou, fez eaconteceu, e ainda espalha a lenda urbana.
Seu caminhãozinho não perde aviagem...
Mas areia que é bom, necas.

O cafajeste romântico é discreto.
Acredita sobretudo, e caso a caso, naarte da conquista, na devoção pura e simples.
Nem que seja por uma noiteapenas e nada mais.
Diante dele, toda mulher se sente uma bonequinha deluxo.

O canalha amador faz falsas promessas.
O cafa romântico, evoluído,sabe que a fêmea moderna pode muito bem estar querendo... apenas sexo.
O cafa caricato se acha.
O doce cafa sabe que hoje está por cima e amanhãpode muito bem estar por baixo - mas que seja, pelo menos, de uma bela criada nossa costela, claro, no bafo.

No catecismo do cafa romântico, não há nojinhos nem proibições - ele sesujava todo chupando manga na infância e hoje sabe, por causa dessapedagogia, como o sexo oral é uma arte.

O amador é asséptico e limpinho, corre sempre para o chuveiro depois datransa.

O cafa amoroso, amigo, se pudesse, voltava para o útero por dentro damulher mais linda da cidade, como na crônica do amor louco do velho safadoBukowsky.

O amador se contenta, muitas vezes, com um sexozinho virtual no Messenger.
Sem cheiros, sem odores...
Ele ainda não sabe que para curar um amorplatônico é preciso uma trepada homérica, como diria o poeta

Eduardo Kac,gênio de Copacabana, da bioarte e seus arredores.

Modinhas de fêmea

Conselho do P.J.O'Rourke, no livro Etiqueta Moderna - Finas Maneiras paraGente Grossa, tradução do Aran, ed. Conrad: "Quando você vai ao encontro de um homem, é perfeitamente aceitável quevocê deixe claro que trabalha mais duro, é mais bem sucedida e ganha muitomais do que ele. Mas você deve levar em consideração que ele precisa manteralgum respeito próprio. Devido a isso, não importa o quanto você ganhe,permita que ele pague todas as contas."



*
Não me lembro de onde extrai esse artigo, mas não é meu!

Quem aqui nunca se deparou com um ou mais tipos de cafas?
Quem aqui nunca se entregou nas mãos de um homem e só depois (quando já era tarde demais), descobriu que não se passava de um cafajeste?

A verdade é que cafas, antes de serem cafas, eram homens doceis, amáveis e foi sacaneado por umA cafa.
Quem não é cafa, um dia será.
Não tem escapatória.

Fica o recado.

Beijos.

Mademe Lexi.

3 comentários:

M. disse...

Cafas são mais do que normais na vida da gente e, infelizmente, a gente adoooora! huahuahauahua
Beijosss

Anônimo disse...

MADONA!!
Complicado esta história de Cafas, heim Madame Lexi...
Estou mais pra cafas doceis e romanticos então...rsrs
se é pra ter um cafa, que seja o romantico assumido, doce como mel, ou um do tipo chocolate degustávelmente deliocioso e amargo(exagerada eu não?)

Enfim MADONA,
não gosto da ideia de cafas, odeio ter que dividir,
nem de brincadeira ...
sou egoista, ciumenta,
não permito que outro(a) toque no que me pertence..rsrsrs

Mas, amo demasiadamente uma pessoinha linda de morrer,
uma gostosura, uma delícinha só de pensar...rsrs
uma bocaaaaaaaa que me dá o maior tesão...uiui

Chega MADONA, já falei demais...

Abraços cafaste na MADONA

Lindsae disse...

Vinde a mim apenas os homens sérios, claro, com algum senso de humor...
;)

PS: O cafa mais perigoso é o romântico, pq é muuuuito difícil percebe-lo!