19 de ago de 2010

O Fogo da Paixão


É muito difícil perceber nitidamente as diferenças entre a paixão e o amor. Principalmente quando se esta vivendo uma história romântica.


Mas existe uma linha tênue onde podemos distinguir um sentimento do outro, mas isso na teoria, porque na prática quando se vive uma paixão avassaladora logo ela se confunde com amor.


A paixão quando vem toma conta dos nossos pensamentos, mas o amor também.

A paixão nos deixa cegos e fazemos coisas (das quais normalmente não faríamos), para estar perto da pessoa. No amor também.

Quando nos apaixonamos, acordamos e nosso primeiro pensamento busca somente um rosto, uma boca, uma mão, uma pessoa. Quando amamos também.

Na paixão sentimos necessidade daquela pessoa, parece que o fogo só aumenta e que nunca vai passar. No amor também sentimos que vai durar pra sempre.

Na fase apaixonada, só de pensar na pessoa sentimos uma excitação que nos faz perder as vezes o bom senso, o compromisso, a hora. Por isso talvez ouçamos as pessoas e nós mesmos muitas vezes dizer que “isso é coisa de adolescente” justamente pela inconseqüência que a paixão nos faz ter, por tirar nossos pés do chão. Por nos dar prazer até em pensamentos.

Por colocar fogo na cama, na mesa, no carro, numa festa, num barzinho, andando na rua....ah tantas opções...

E o cheiro? Ah o cheiro é muito importante nessa hora. Ele manda um sinal ao cérebro em que ascende nossa libído na hora. Ele fica na nossa cabeça e conseguimos senti-lo ate mesmo sozinhos. Que delicia.

Você arrumada para saírem, pega a bolsa, da uma ultima olhada no espelho. Ele a espera na sala, mas quando se olham... a paixao toma conta e a única coisa que fazem é amor, sexo, o nome não importa, desde que seja bom. E é muito bom. É viciante. Quanto mais se pegam, mais se apegam. E acredito que isso possa virar amor.


Alias tem tudo pra virar amor.

Daqueles que não temos muita experiência. Porque amor, não se vive aos montes por aí.

Será que a Paixão tem prazo de validade?

Pode ser que acabe como pode ser que ela evolua para o amor.

Porque essa loucura toda, essa paixão envolvente e excitante não é amor. Mas ela pode evoluir sim. Se junto com ela vier o interesse mútuo de algo mais, se houver também respeito de ambas as partes e o diálogo, tem tudo para virar um amor daqueles!

Ou pode ser que simplesmente o perfume perca o cheiro. Pode ser que aquela paixão toda, aquele fogo todo se extinga. Se apague. E sacodimos a poeira e damos a volta por cima. Porque o que durou já foi bom demais. Nada é em vão. Se vivemos algo bom, muito bom mas ele não evoluiu para algo mais consistente (casamento, filhos), temos que ter a certeza de que não era pra ser e seguir em frente. Jamais lamentar porque o que foi vivído já nos foi um presente. Nessa hora siga em frente.

Virá sim outra paixão. E todas tem o potencial de virar amor.
 Boa sorte!


Beijinhos  Doces, Madame Infinity

4 comentários:

Sac do Amor disse...

Oi Madame Infinity, muito bom post. Paixão e amor podem ser confundidos mesmo. Tenho um amigo que só consegue continuar uma relação enquanto está apaixonado...acabou paixão..acabou relação.
Pra algumas pessoas é muuuito difícil não viver no "fofo"..rs
Bjo...
Madame Cleópatra.

Sac do Amor disse...

Madame Infinity, saudades.. tô sem tempo, me desculpe tá!

Concordo que a paixão pode virar amor, assim como pode desaparecer do mesmo jeito que surgiu num piscar de olhos. De qualquer modo, devemos aproveitar o que temos no momento. Mil beijos- Madame X

A Flor do Sul - Perah Hadarom disse...

Tem que valorizar a paixão, e tem que se valorizar o amor. cada um ocupa seu espaço na nossa vida. Senti tanta sabedoria aqui que tenho até vergonha de comentar... Parabéns.

Madame disse...

Paixao é aquela vontade de transar o dia todo, de fk horas se beijando e achando que o mundo vive de amor kkkkkkkkkkkkk...
Ja o amor é outra coisaaaa