3 de set de 2010

Tu perdoas?

" Para as ofensas, a maior arma é o esquecimento. É no esquecimento que se igualam vinganças e perdão"  (escritor argentino Jorge Luis Borges).


Como é difícil perdoar de verdade...ouço muitas pessoas que falam sobre o perdão de uma maneira simples, fácil de sentir. No entanto, passado alguns dias, o assunto é relembrado, sentido e o fato em si nada tem de esquecido.
Tantas coisas podem acontecer em nossa vida e que a guardamos, tanto boas como ruins. O fato é que para tudo damos algum significado. Deste significado pode se traduzir uma mágoa, tristeza, raiva, ódio, rancor e estes sentimentos nada agradáveis podem aos poucos trazer doenças, amargura e nos afastar de tanta coisa boa há ao nosso redor.
Muitas pessoas aprendem a perdoar, perceber que todos podem errar e nos machucar algumas vezes mas outras acabam guardando tudo, " tim tim por tim tim" e ficam remoendo, "cutucando" o outro e acabando com a própria alegria de viver aos poucos.
Nunca é tarde pra rever seus sentimentos. Olhe bem pra dentro de você, perceba os mais variados sentimentos que o cercam, sinta com sinceridade e não tenha medo se encontrar algum que não lhe agrada. Caso isso ocorra, não se culpe, apenas jogue fora o sentimento que não lhe agrada e pense na qualidade (sim, todos tem qualidades) que o outro tem, vá mudando o seu olhar diante o outro e perceba o quanto será melhor modificar tal sentimento. Abrace o próximo, demonstre o quanto a experiência, o sentimento que não lhe agradou, lhe fez bem, te mostrou a capacidade de perdoar e perceberá o quanto vai evoluir.
Mas antes de tudo isso, se perdoe. Se cometeu alguma falha, lembre-se que és humano e que errar muitas vezes é preciso para o crescimento.
É isso enigmáticos leitores, perdoem, perdoem e perdoem....


Beijos enigmáticos,
Madame Cleópatra.

Nenhum comentário: