10 de jan de 2011

Feliz 2011


Sendo este o primeiro post do ano, desejo a todos um maravilhoso e apimentado 2011, cheio de muito amor, felicidade, paz, harmonia, tesão e boas risadas.


Andei sumida do Sac e não sei se poderei continuar postando por aqui, mas desejo que novas Madames & novos Cavalheiros venham a fazer parte do nosso querido Sac, dando palpites nas histórias alheias e compartilhando um pouco de cada um com os leitores, e eu estarei por aqui sempre que der, tenham certeza. E agradeço especialmente a maravilhosa Madame Muááá pelo convite de fazer parte deste blog super inteligente desde seu começo e tenho certeza que ela encontrará uma nova equipe de pegar fogo e fazer o blog esquentar, e precisando estarei sempre as ordens! 


E começando o ano, digo para aqueles casais que mantêm uma relação à distância, que vivem de idas e vindas do amor, nesse chove não molha, tá na hora de sair de cima do muro, de decidir se dá para continuar assim ou se está na hora de dar um chega pra lá, deixar o que passou para trás e começar uma nova relação onde se pode tocar, sentir, rir e chorar juntos e não por telefone ou através da internet. 


Digo isso pois estive mantendo um relacionamento assim por muito tempo e posso dizer que ainda há esperança, que o amor se existe de verdade supera tudo, até mesmo as mais longas distâncias e que finais felizes existem sim, por mais difícil que pareça, e se fosse fácil talvez não teria nem graça. Mas não vamos pensar em finais, pensemos somente em novos começos, em novos desafios, em vida nova nesse ano que acaba de começar e que seja ano novo todos os dias do ano!


Feliz vida nova a todos!


Beijos X

3 comentários:

Madame disse...

NOSSA COMO TO FELIZ DE TE VER POR AQUI!
Quando vi o blog atualizado o sorriso veio na testa kkkkkk.

Sempre nos agracie com seus posts maravilhosos,eu adoro!!!


bjussss Madame Linda

Debor@h disse...

Madame, Que bom que gostou linda, vou fazer o possível mas não garanto nada! haha Bjs!

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

E o que é verdadeiro hoje em dia, não é mesmo!

JC